• Treinamento de "inbounds" deste ano 2013.

    Qui, 17 de Outubro de 2013 08:42
  • seleção de intercâmbio

    Sex, 11 de Julho de 2014 17:11
  • Primeiro RYLA Nacional

    Ter, 15 de Setembro de 2009 20:36
  • Programa de Longo Prazo

    Ter, 15 de Setembro de 2009 20:34
  • Jovens do Distrito 4530 finalizam os preparativos para o intercâmbio 2010/2011

    Sex, 24 de Julho de 2009 21:00

Regresso ao país de origem

Para a maioria dos estudantes, as experiências vividas durante o intercâmbio não terminam no momento em que regressam a seus lares. O crescimento pessoal experimentado durante a estadia no exterior os infl uencia pelo resto de suas vidas. Em geral, a contínua troca de correspondências mantém acesa a chama da amizade com os membros das famílias anfi triãs e auxiliam o jovem na readaptação a seu antigo ambiente.

Dificuldades de readaptação

Reajustar-se ao ambiente do país de origem é um aspecto crucial do intercâmbio, envolvendo desafi os semelhantes à adaptação ao país anfi trião. É normal que a cultura, amigos e vida escolar sejam vistos de maneira diferente após o retorno. Estas difi culdades são o último passo a ser vencido e algumas maneiras de diminuir seu impacto são:

  • Reconhecer que os sentimentos existem. Eles são espe rados e é normal encontrar difi culdades em voltar à vida "antiga". O intercâmbio causa amadurecimento e conse qüentemente a nova vida com a própria família também será infl uenciada.
  • Tentar contar a outros as experiências ocorridas durante o intercâmbio dando palestra a sócios do Rotary Club patrocinador, grupos de estudantes ou colegas de classe. Procurar conhecer outros participantes de intercâmbios que tenham passado por experiências semelhantes.
  • Não criticar sua própria família se estes forem mais exigen tes e rígidos que as famílias anfi triãs.
  • Ser paciente consigo mesmo. Do mesmo modo que foi pre ciso um período para adaptação ao país anfi trião, deve-se esperar um pouco para o reajuste à vida no país natal. Muitos Rotary Clubs ou distritos oferecem uma sessão de orientação de regresso como parte do programa, e esta oportunidade deve ser aproveitada. Ao regressar, o estudante deve procurar o Rotary Club patro cinador e oferecer-se para fazer uma apresentação sobre as experiências vividas e ajudar a comissão distrital de Intercâm-bio de Jovens a orientar futuros participantes.

Além disso, pode ingressar em um dos grupos "ROTEX", formados por ex-participantes do programa. Esses grupos servem como apoio social para estudantes de intercâmbio, e seus membros se reúnem regularmente para trocar idéias sobre vivências pessoais.